Melhores praticas Dockerfile

Muitas pessoas pensam que construir uma imagem é apenas iniciar um container, realizar algumas alterações e assim realizar o commit da mesma. Ou até mesmo escrever um Dockerfile do jeito que quiser e pronto a imagem está pronta e agora é só colocar em produção. Com algumas técnicas na criação do Dockerfile é possível fazer o seu Build passar de 10 minutos para apenas 10 segundos.

Baseado nas dúvidas que o pessoal acaba tendo no dia a dia resolvemos a equipe do mundodocker.com.br resolveu dar algumas dicas referentes a como deixar o seu Dockerfile o mais otimizado possível.

Use o .dockerignore

O .dockerignore possui a mesma funcionalidade do .gitignore, fazendo com que você possa gerar a sua imagem excluindo alguns arquivos que estejam no diretório do seu Dockerfile.

Não instale pacotes desnecessários

Para reduzir o tamanho de sua imagem e o tempo de construção dela, não instale pacotes que você acha que poderá usar um dia, instale apenas o necessário para que sua aplicação possa rodar de forma integra e segura. Muitas vezes pacotes desnecessários possuem uma série de dependências o que pode acarretar um tempo maior de construção da imagem.

Construa o minimo de camadas possíveis

Cada comando “RUN”, “COPY”, “ADD” acaba adicionando uma camada a mais em sua imagem, então quanto mais comandos conseguir executar de uma vez só melhor.

Use tags

Quando você for realizar o docker build utilize o parâmetro -t para que você possa organizar melhor sua estrutura de imagens e no desenvolvimento ficará mais fácil para saber o qual release essa imagem representa.
docker build . -t php:56-0-4

apt-get

Nunca utilize apenas apt-get update utilize sempre apt-get update && apt-get install. Por exemplo você tem o seguinte Dockerfile:


FROM UBUNTU
apt-get update
apt-get install wget

Você executa isso e depois de algum tempo você altera o Dockerfile e coloca assim:


FROM UBUNTU
apt-get update
apt-get install wget vim

Ao executar o build o Docker não irá executar o apt-get update fazendo com que o vim esteja desatualizado no momento da instalação.

Nunca mapear a porta pública no Dockerfile

Você NUNCA deve mapear a porta do seu host em seu Dockerfile:


#Não faça isso
EXPOSE 80:8080

#Faça isso
EXPOSE 80

Deixe sempre o que mais será alterado para o final

Como o Dockerfile trabalha com camadas, então você sempre devera deixar para o final a parte que é mais dinâmica em seu Dockerfile, pois ao rodar o seu Dockerfile pela segunda vez, o Docker irá olhar onde foi modificado o arquivo e irá refazer as camadas abaixo da modificação. Então se você tem uma parte que demora algum tempo e você não irá precisar modificar ela constantemente então é melhor você deixar essa parte no topo.


FROM ubuntu
RUN apt-get install -y nodejs
RUN mkdir /var/www
ADD app.js /var/www/app.js

FROM ubuntu
RUN apt-get install -y nodejs
RUN mkdir /var/www
ADD package.json /var/www/package.json

Nessa alteração de Dockerfile o Docker irá apenas refazer a camada do ADD e não irá baixar novamente o node e criar o diretorio /var/www. Assim economizando tempo de Build e também tamanho em disco.

Então tá pessoal espero que tenham gostado desse post referente a dicas de como criar melhor o seu Dockerfile. Qualquer dúvida é só deixar um comentário que iremos reponder o mais rápido possível.

Trabalha em uma Startup com foco em Plataforma como Serviço (PaaS), é especialista em Cloud Computing e Conteinerização, desenvolve todo dia uma nova maneira de resolver problemas e criar coisas novas.

Aguarde...

Inscreva-se em nossa newsletter

E fique por dentro das novidades.