Docker 1.10

posted in: Novidades | 0

Oi Pessoal,

Novidades no Docker, é claro que tem aqui no  mundodocker.com.br ;). Vamos trazer um apanhado do que há de novo na última versão da engine, assim como nas ferramentas do seu ecossistema. Vamos lá:

Docker Engine 1.10

  • Melhoramento na captura de eventos: A instrução docker events foi reformulada e teve uma melhoria significativa nos métodos utilizados, isso garante um tempo de resposta menor e mais precisão nos dados capturados.
  • Aperfeiçoamento no trabalho com imagens: Foram refatorados diversos trechos de código o que tornou o download e upload de imagens cerca de 3 vezes mais rápida, e garante um melhor controle em caso de falha do download.
  • Alteração de configuração online: Quando você seta os valores de limite (como cpu, memória, etc), tradicionalmente você precisaria reiniciar o container ou até mesmo recria-lo, agora na versão 1.10 você pode fazer essa alteração online, utilizando o comando: docker update.
  • Arquivo de configuração: Agora é possível redefinir alguns parâmetros e recarregar o docker sem a necessidade de reiniciar nada.
  • Sistema de arquivo temporário: A partir da versão 1.10 ficou mais fácil criar um ponto de montagem temporário, isso é muito útil quando você tem um container read-only mas sua aplicação precisa escrever em disco (log, sessão, etc), basta passar o parâmetro: –tmpfs no docker run.
  • Restrições de I/O de disco: É possível definir diversos parâmetros para restringir acesso a disco, entre eles: --device-read-bps, --device-write-bps, --device-read-iops, --device-write-iops, e --blkio-weight-device
  • Novo plugin de log: Agora é possível integrar o Splunk ao Docker para coleta dos logs.
  • Entre outras diversas correções de segurança e performance.

Docker Swarm 1.1

  • Reagendar containers quando um nó falhar: Essa é uma solução em fase de testes ainda, mas permite que o Swarm recrie o container em um nó que esteja disponível para atender, lembrando que esse é um recurso de teste, é possível que tenha alguns bug ainda.
  • Foram realizadas diversas melhorias para definição da ‘saúde’ do nó, isso garante um melhor gerenciamento dos recursos utilizados e claro possibilita criar um politica mais eficiente de deploy.

Docker Network

Na parte de rede do Docker foram feitas algumas melhorias significativas, algumas apenas ajustes e resolução de problemas encontrados na versão anterior, outras novidades mesmo, entre elas:

  • Rede Interna: Agora é possível criar uma rede para trafego interno (de entrada e saída), facilitando assim a sub-divisão das redes e facilita a organização topológica de seus ambiente.
  • IP personalizado: Você pode definir um ip personalizado independente da rede onde ele está criado, você não fica restrito ao range de ip de onde sua rede pertence.
  • Rede multi-host: Suporte todas as versões antigas do kernel (do 3.10 em diante), até a versão 1.9 você só poderia utilizar esse recursos em uma versão especifica do kernel.

Docker Compose, Machine e Registry: Tiveram algumas correções de bug e refatoração em seus códigos para que ficassem mais performáticos, mas nenhuma grande novidade, mas com certeza serão trabalhados para a próxima versão.

Espero que tenha ajudado, e não fique esperando, baixe e utilize essa última versão, para a comunidade isso é muito importante, quanto mais feedback melhor, e isso vale para o nosso blog também 😉

Se gostou, ajuda divulgando o blog, grande abraço!